Política de reembolso da Códigos de Barras Portugal

 

Nós fornecemos códigos de barras para venda de pagamento único que pode ser usado na grande maioria dos retalhos internacionais. Quando é atribuído um código de barras, não podemos revendê-lo mais tarde a outra pessoa, por isso não podemos conceder reembolsos. Existem, porém, algumas circunstâncias especificas em que o cliente pode ser reembolsado:

  1. Se um cliente exige um código de barras que vem diretamente da GS1, requerer a subscrição à GS1 e nos fornecer evidências da sua subscrição no prazo de 3 semanas após a compra, nesta situação o reembolso pode ser feito na sua totalidade.

  2. No caso de se encontrar um retalhista que não está na nossa página de aceitação e não aceita os nossos códigos de barras, se nos fornecer as provas disso e o comprovativo de associação com a GS1, podemos conceder o reembolso.

  3. Poderemos considerar reembolsos em outras circunstâncias dependendo da especificidade de situação.

Não iremos conceder o reembolso se:

    1. É esperada a recepção de um código de barras com o código de país, porém, sem ser obrigatório. Nós explicamos isso anteriormente em nossa página de perguntas frequentes, como também explicamos no nosso site EAN/UPC, nas imagens página inicial e amostra de imagens que os códigos de barras que começam com ’07’ ou ’06’ não representam o lugar de onde vem o código de barras ou o código do país.

Nota – Nós marcamos todos os códigos de barras que forem reembolsados em bancos de dados de internet como “ilegal para uso em produtos”.